Um Curso
em Milagres

Edição online autorizada
Livro de Exercícios

LIÇÃO 13

Um mundo sem significado gera medo.

1. 1A ideia para o dia de hoje é realmente uma outra forma da precedente, exceto pelo fato de ser mais específica em relação à emoção despertada. 2De fato, um mundo sem significado é impossível. 3Nada sem significado existe. 4Todavia, disso não decorre que não pensarás que percebes algo que não tenha significado. 5Pelo contrário, estarás particularmente propenso a pensar que o percebes.

2. 1O reconhecimento da falta de significado desperta intensa ansiedade em todos os separados. 2Representa uma situação na qual Deus e o ego “desafiam” um ao outro, quanto à autoria do significado que deve ser escrito no espaço vazio que a falta de significado provê. 3O ego se lança freneticamente para lá estabelecer as suas próprias ideias, amedrontado de que, de outra forma, o vazio possa ser usado para demonstrar a sua própria impotência e irrealidade. 4E somente nisso ele está correto.

3. 1É essencial, portanto, que aprendas a reconhecer aquilo que é sem significado e aceitá-lo sem medo. 2Se estiveres amedrontado, é certo que dotarás o mundo com atributos que ele não possui e o apinharás de imagens que não existem. 3Para o ego, as ilusões são dispositivos de segurança, assim como têm que ser também para ti, que te igualas ao ego.

4. 1Os exercícios para o dia de hoje, que deverão ser feitos cerca de três a quatro vezes, por não mais de cerca de um minuto no máximo de cada vez, devem ser praticados de um modo um pouco diferente dos precedentes. 2Com os olhos fechados, repete a ideia de hoje para ti mesmo. 3Então, abre os olhos e olha lentamente ao teu redor, dizendo:

4Eu estou olhando para um mundo sem significado.

5Repete essa declaração para ti mesmo enquanto olha à tua volta. 6Então, fecha os olhos e conclui com:

7Um mundo sem significado gera medo porque eu penso que estou em competição com Deus.

5. 1Podes achar difícil evitar resistência de uma forma ou de outra a essa declaração conclusiva. 2Qualquer que seja a forma que essa resistência possa tomar, lembra-te de que estás realmente com medo de tal pensamento por causa da “vingança” do “inimigo”. 3Não se espera que acredites nessa declaração a essa altura e provavelmente a descartarás como prepóstera. 4Contudo, observa cuidadosamente qualquer sinal de medo, manifestado ou reprimido, que ela possa despertar.

6. 1Essa é a nossa primeira tentativa em declarar uma relação explícita de causa e efeito de um tipo que tu ainda és muito inexperiente em reconhecer. 2Não te detenhas na declaração conclusiva e tenta nem pensar nela, exceto durante os períodos de prática. 3No momento presente, isso será suficiente.