Um Curso
em Milagres

Edição online autorizada
Livro de Exercícios

LIÇÃO 186

A salvação do mundo depende de mim.

1. 1Aqui está a afirmação que um dia removerá completamente a arrogância de todas as mentes. 2Aqui está o pensamento da verdadeira humildade, que não te confere nenhuma outra função, a não ser a que te foi dada. 3Ele oferece a tua aceitação da parte que te foi designada, sem insistir em outro papel. 4Ele não julga o papel que te é devido. 5Apenas reconhece que a Vontade de Deus é feita na terra como no Céu. 6Ela une todas as vontades sobre a terra no plano do Céu para salvar o mundo, restaurando-o à paz do Céu.

2. 1Não lutemos contra a nossa função. 2Não fomos nós que a estabelecemos. 3Não é ideia nossa. 4Os meios pelos quais ela será perfeitamente cumprida nos são dados. 5Tudo o que nos é pedido é aceitar a nossa parte com genuína humildade e não negar que somos dignos com arrogância autoenganadora. 6Temos a força para fazer o que nos é dado fazer. 7Nossas mentes são perfeitamente adequadas para assumir a parte que nos é designada por Aquele Que nos conhece tão bem.

3. 1A ideia de hoje pode parecer bastante grave, até que vejas o seu significado. 2Tudo o que ela diz é que o teu Pai ainda Se lembra de ti e te oferece a confiança perfeita que tem em ti, que és o Seu Filho. 3Não pede que sejas de nenhum modo diferente do que és. 4O que poderia a humildade requerer senão isso? 5E o que poderia a arrogância negar senão isso? 6Hoje não nos esquivaremos da nossa tarefa sob a alegação capciosa de que a modéstia está sendo ultrajada. 7É o orgulho que quer negar o Chamado pelo Próprio Deus.

4. 1Hoje deixamos de lado toda a falsa humildade, para que possamos escutar a Voz de Deus revelar-nos o que Ele quer que façamos. 2Não duvidamos da nossa adequação para a função que Ele nos oferecerá. 3Teremos certeza apenas de que Ele conhece as nossas forças, a nossa sabedoria e a nossa santidade. 4E se Ele nos considera dignos, nós o somos. 5Só a arrogância julga o contrário.

5. 1Há um caminho, e apenas um, para seres liberado da prisão que o teu plano de provar que o falso é verdadeiro te trouxe. 2Ao invés disso, aceita o plano que não fizeste. 3Não julgues o teu valor para o plano. 4Se a Voz de Deus te assegura que a salvação precisa da tua parte e que o todo depende de ti, estejas certo de que é assim. 5O arrogante tem que agarrar-se às palavras, amedrontado de ir além para experimentar aquilo que poderia afrontar a sua posição. 6Mas os humildes são livres para ouvir a Voz que lhes diz o que são e o que devem fazer.

6. 1A arrogância faz uma imagem de ti que não é real. 2É essa imagem que se intimida e recua aterrorizada quando a Voz por Deus te assegura que tens a força, a sabedoria e a santidade para ir além de todas as imagens. 3Tu não és fraco, como é a imagem de ti mesmo. 4Não és ignorante e indefeso. 5O pecado não pode manchar a verdade em ti e a miséria não pode aproximar-se da santa casa de Deus.

7. 1A Voz por Deus te relata tudo isso. 2E, à medida que Ele fala, a imagem treme e busca atacar a ameaça que não conhece, sentindo as suas bases desmoronarem-se. 3Solta-a. 4A salvação do mundo depende de ti e não desse montinho de pó. 5O que pode ele dizer ao Filho santo de Deus? 6Por que precisa sequer preocupar­-se com isso?

8. 1E, assim, achamos a nossa paz. 2Aceitaremos a função que Deus nos deu, pois todas as ilusões baseiam-se na estranha crença de que podemos fazer outra para nós mesmos. 3Os papéis que nós mesmos fizemos são mutáveis, parecem passar do desconsolo ao sublime êxtase do amor e de amar. 4Podemos rir ou chorar e saudar o dia com boas-vindas ou com lágrimas. 5O nosso próprio ser parece mudar ao experimentarmos mil alterações de humor e as nossas emoções, de fato, nos remontam às alturas ou nos atiram ao chão em desespero.

9. 1É esse o Filho de Deus? 2Poderia Ele criar tal instabilidade e chamá-la de Filho? 3Aquele Que é imutável compartilha os Seus atributos com a Sua criação. 4Todas as imagens que o Seu Filho parece fazer não têm efeito sobre o que ele é. 5Atravessam a sua mente como folhas varridas pelo vento, que por um instante formam um padrão, depois separam-se para novamente agruparem-se e desaparecerem. 6Ou como miragens vistas num deserto, surgindo do pó.

10. 1Essas imagens sem substância irão embora e deixarão a tua mente desanuviada e serena quando aceitares a função que te é dada. 2As imagens que fazes só dão origem a metas conflitantes, vagas e temporárias, incertas e ambíguas. 3Quem poderia ser constante em seus esforços ou dirigir suas energias e concentrar as forças em direção a metas como essas? 4As funções que o mundo estima são tão incertas que no mais seguro dos casos mudam dez vezes por hora. 5Que esperança de benefício pode se basear em metas como essas?

11. 1Em belo contraste, tão certo como a volta do sol que dissipa a noite a cada manhã, a função que te foi verdadeiramente dada sobressai clara e totalmente sem ambiguidade. 2Não há nenhuma dúvida da sua validade. 3Ela vem Daquele Que desconhece o erro e a Sua Voz tem certeza das Suas mensagens. 4Essas não se alterarão, nem entrarão em conflito. 5Todas apontam para uma única meta, a qual podes atingir. 6O teu plano pode ser impossível, mas o plano de Deus jamais pode falhar, pois Ele é a sua Fonte.

12. 1Faze conforme a Voz de Deus te indicar. 2E se Ela te pedir algo que pareça impossível, lembra-te de Quem é Aquele Que está pedindo e quem estaria negando. 3Em seguida considera isto: quem tem mais probabilidade de estar certo? 4A Voz que fala pelo Criador de todas as coisas, Que conhece todas as coisas exatamente como são ou uma imagem distorcida de ti mesmo, confusa, desnorteada, inconsistente e insegura de todas as coisas? 5Não deixes que essa voz te dirija. 6Ao invés disso, ouve uma Voz segura, que te fala de uma função dada a ti pelo teu Criador, Que Se lembra de ti e Que insiste para que agora te lembres Dele.

13. 1A Sua Voz gentil está te chamando do conhecido ao desconhecido. 2Ele quer consolar-te, embora desconheça a tristeza. 3Quer fazer uma restituição, embora seja completo; uma dádiva para ti, embora tenha o conhecimento de que já tens tudo. 4Ele tem Pensamentos que respondem a todas as necessidades que o Seu Filho percebe, embora Ele não as veja. 5Pois o Amor tem que dar, e aquilo que é dado em Seu Nome assume a forma mais útil num mundo de formas.

14. 1Essas são as formas que jamais podem enganar, pois vêm da própria Ausência de Forma. 2O perdão é uma forma terrena de amor que, assim como é no Céu, não tem forma. 3Mas o que é necessário aqui é dado aqui na medida em que for necessário. 4Dessa forma podes realizar a tua função até mesmo aqui, embora o amor vá significar muito mais para ti quando a ausência de forma tiver sido restaurada em ti. 5A salvação do mundo depende de ti que podes perdoar. 6Essa é a tua função aqui.