Um Curso
em Milagres

Edição online autorizada
Livro de Exercícios

LIÇÃO 187

Abençoo o mundo, pois abençoo a mim mesmo.

1. 1Ninguém pode dar sem ter. 2De fato, dar é uma prova de ter. 3Já estabelecemos esse ponto. 4Não é isso que parece ser difícil de acreditar. 5Ninguém pode duvidar de que primeiro é preciso possuir o que queres dar. 6É na segunda fase que o mundo e a verdadeira percepção divergem. 7Quando tens e dás, o mundo afirma que perdeste o que possuías. 8A verdade mantém que dar aumentará o que tens.

2. 1Como isso é possível? 2Pois é certo que se deres uma coisa finita, os olhos do corpo não a perceberão como tua. 3No entanto, aprendemos que as coisas apenas representam os pensamentos que as fazem. 4E não te faltam provas de que quando dás ideias, tu as fortaleces na tua própria mente. 5Talvez a forma na qual o pensamento parece se manifestar se modifique ao ser dado. 6Mas ele deve voltar àquele que dá. 7E a forma que toma não pode ser menos aceitável. 8Tem que ser mais.

3. 1Em primeiro lugar, é preciso que as ideias pertençam a ti antes que as dês. 2Se quiseres salvar o mundo, primeiro aceita a salvação para ti mesmo. 3Mas não acreditarás que o tenhas feito até que vejas os milagres que ela traz a todos aqueles para quem olhas. 4Assim a ideia de dar é esclarecida e torna-se significativa. 5Agora podes perceber que, ao dar, as tuas posses aumentam.

4. 1Protege todas as coisas que valorizas através do ato de dá-las e, assim, estarás certo de que jamais as perderás. 2Comprova-se através disso que o que pensaste não ter, é teu. 3Mas não dês valor à forma das coisas. 4Pois essa se modificará e se tornará irreconhecível com o tempo, por mais que tentes mantê-la a salvo. 5Nenhuma forma perdura. 6É o pensamento por trás da forma das coisas que vive imutavelmente.

5. 1Dá com alegria. 2Só assim podes ganhar. 3O pensamento permanece e cresce em força quando é reforçado ao ser dado. 4Os pensamentos estendem-se quando compartilhados, pois não podem ser perdidos. 5Não existem aqueles que dão e aqueles que recebem no sentido que o mundo os concebe. 6Existe um que dá e retém; outro que também dará. 7E ambos não podem deixar de ganhar nessa troca, pois cada um terá o pensamento da forma que lhe for mais útil. 8O que ele parece perder é sempre algo que ele valorizará menos do que aquilo que certamente lhe será devolvido.

6. 1Nunca esqueças de que só dás a ti mesmo. 2Aquele que compreende o significado de dar tem que rir da ideia do sacrifício. 3E não pode deixar de reconhecer as muitas formas que o sacrifício pode tomar. 4Ele também ri da dor e da perda, da doença e do sofrimento, da pobreza, da fome e da morte. 5Ele reconhece que o sacrifício permanece sendo a única ideia que está por trás de tudo isso e, com o seu riso gentil, tudo é curado.

7. 1Uma vez reconhecida, a ilusão tem que desaparecer. 2Não aceites o sofrimento e removes o pensamento do sofrimento. 3A tua bênção repousa sobre todos os que sofrem, quando escolhes ver todo sofrimento tal como é. 4O pensamento do sacrifício dá origem a todas as formas que o sofrimento parece tomar. 5E sacrifício é uma ideia tão louca, que a sanidade a elimina imediatamente.

8. 1Nunca acredites que podes sacrificar. 2Naquilo que tem qualquer valor não há lugar para o sacrifício. 3Se o pensamento ocorre, a sua própria presença prova que surgiu o erro e que a correção tem que ser feita. 4A tua bênção o corrigirá. 5Dada a ti mesmo em primeiro lugar, agora é tua para que também a dês. 6Nenhuma forma de sacrifício e sofrimento pode durar muito tempo diante da face daquele que perdoou e abençoou a si mesmo.

9. 1Os lírios que o teu irmão te oferece são colocados sobre o teu altar, junto com aqueles que ofereces a ele. 2Quem poderia ter medo de contemplar tão bela santidade? 3A grande ilusão do medo de Deus se reduz a nada diante da pureza que contemplarás aqui. 4Não tenhas medo de olhar. 5A bem-aventurança que contemplarás afastará todo pensamento de forma e no seu lugar deixará a dádiva perfeita para sempre, para que sempre aumente, seja sempre tua, para ser sempre dada.

10. 1Agora somos um em pensamento, pois o medo se foi. 2E aqui, diante do altar do único Deus, único Pai, único Criador e único Pensamento, estamos juntos como um único Filho de Deus. 3Não separados Daquele Que é a nossa Fonte; e não estando distantes de nenhum irmão que é parte do nosso Ser uno, Cuja inocência uniu-nos a todos em um só, permanecemos em bem-aventurança e damos como recebemos. 4O Nome de Deus está em nossos lábios. 5E, ao olharmos para dentro, vemos a pureza do Céu brilhar sobre o nosso reflexo do Amor de nosso Pai.

11. 1Agora somos abençoados e agora abençoamos o mundo. 2Queremos estender o que contemplamos, pois queremos vê-lo em toda parte. 3Queremos contemplá-lo brilhando com a graça de Deus em cada um. 4Não queremos que seja negado a nada daquilo que contemplamos. 5E, para assegurarmo-nos de que essa santa visão é nossa, nós a oferecemos a tudo o que vemos. 6Pois onde a virmos, ela nos será devolvida sob a forma de lírios que podemos colocar sobre o nosso altar, fazendo dele um lar para a Própria Inocência, Que habita em nós e nos oferece a Sua Santidade como nossa.