Um Curso
em Milagres

Edição online autorizada
Livro de Exercícios

LIÇÃO 198

Só a minha condenação me fere.

1. 1Ferir é impossível. 2Mas ilusão faz ilusão. 3Se podes condenar, também podes ser ferido. 4Pois acreditaste que podes ferir e o direito que estabeleceste para ti pode agora ser usado contra ti, até que o descartes como sem valor, indesejado e irreal. 5Nesse momento a ilusão deixará de ter efeitos e os que parecia ter serão desfeitos. 6Então estás livre, pois a liberdade é a tua dádiva e podes agora receber a dádiva que deste.

2. 1Condena e és feito prisioneiro. 2Perdoa e serás libertado. 3Assim é a lei que rege a percepção. 4Não é uma lei que o conhecimento compreenda, pois a liberdade é uma parte do conhecimento. 5Assim sendo, condenar é na verdade impossível. 6Aquilo que parece ser a sua influência e os seus efeitos nunca aconteceram de forma alguma. 7No entanto, por algum tempo temos que lidar com eles como se tivessem acontecido. 8A ilusão faz mais ilusão. 9Contudo, há uma exceção. 10O perdão é a ilusão que responde a todas as demais.

3. 1O perdão varre todos os outros sonhos e embora seja, ele mesmo, um sonho, não dá origem a outros. 2Todas as ilusões, com exceção dessa, multiplicam-se mil vezes. 3Mas é aqui que as ilusões chegam ao fim. 4O perdão é o fim dos sonhos, porque é o sonho do despertar. 5Em si, não é a verdade. 6Mas aponta para onde a verdade necessariamente está e orienta com a certeza do Próprio Deus. 7É um sonho no qual o Filho de Deus desperta para o seu Ser e para o seu Pai, sabendo que são um só.

4. 1O perdão é a única estrada que conduz para longe do desastre, para além de todo sofrimento e, enfim, para longe da morte. 2Como poderia haver outro caminho, se esse é o plano do Próprio Deus? 3E por que te oporias a ele, brigarias com ele, buscarias achar mil maneiras de provar que está errado, mil outras possibilidades?

5. 1Não é mais sábio te alegrares por deteres a solução dos teus problemas nas tuas mãos? 2Não é mais inteligente agradeceres Àquele Que dá a salvação e aceitares a Sua dádiva com gratidão? 3E não é benigno para contigo mesmo ouvir a Sua Voz e aprender as lições simples que Ele quer ensinar, ao invés de tentar ignorar as Suas palavras e substituí-las pelas tuas?

6. 1As Suas palavras terão êxito. 2As Suas palavras salvarão. 3As Suas palavras contêm toda a esperança, toda a bênção e toda a alegria que jamais podem ser achadas sobre essa terra. 4As Suas palavras nasceram em Deus e vêm a ti trazendo com elas o amor do Céu. 5Aqueles que ouvem as Suas palavras ouviram a canção do Céu. 6Pois essas são as palavras em que, enfim, tudo se funde em um só. 7E quando essa única palavra desaparecer, o Verbo de Deus virá tomar o lugar dela, pois, então, será lembrado e amado.

7. 1Esse mundo tem muitos lugares assombrados, aparentemente separados, em que a misericórdia nada significa e o ataque parece justificar-se. 2No entanto, são todos um só: um lugar em que a morte é oferecida ao Filho de Deus e ao seu Pai. 3Talvez penses que Eles a aceitaram. 4Mas se olhares novamente para o lugar onde contemplaste o sangue do Pai e do Filho perceberás um milagre. 5Que tolice acreditar que Eles poderiam morrer! 6Que tolice acreditar que tu podes atacar! 7Que loucura pensar que poderias ser condenado e que o Filho santo de Deus pode morrer!

8. 1A serenidade do teu Ser permanece igual, intocada por pensamentos como esses e inconsciente de qualquer condenação que pudesse precisar de perdão. 2Todos os tipos de sonhos são estranhos e alheios à verdade. 3E o que mais, senão a verdade, poderia ter um Pensamento que constrói uma ponte que leva as ilusões para o outro lado?

9. 1Hoje praticamos deixar que a liberdade venha construir o seu lar contigo. 2A verdade concede estas palavras à tua mente para que possas achar a chave da luz e permitir que a escuridão chegue ao fim:

3Só a minha condenação me fere.
4Só o meu próprio perdão me liberta.

5Hoje não esqueças que não é possível haver nenhuma forma de sofrimento que não esteja escondendo um pensamento sem perdão. 6E que também não pode haver uma forma de dor que o perdão não cure.

10. 1Aceita a única ilusão que afirma que não há condenação no Filho de Deus e o Céu é instantaneamente lembrado, o mundo esquecido, todas as crenças estranhas do mundo esquecidas com ele, à medida que a face de Cristo aparece enfim desvendada nesse único sonho. 2Essa é a dádiva que o Espírito Santo tem para te dar da parte de Deus, teu Pai. 3Que o dia de hoje seja celebrado tanto na terra quanto na tua casa santa. 4Sê benigno para com Ambos, ao perdoares as ofensas pelas quais pensavas que Eles eram culpados e vê a tua inocência brilhando a partir da face de Cristo sobre ti.

11. 1Agora o mundo todo está em silêncio. 2Agora há serenidade onde havia uma torrente frenética de pensamentos que não faziam sentido. 3Agora há uma luz tranquila sobre a face da terra que se aquietou em um sono sem sonhos. 4E agora só ficou o Verbo de Deus na terra. 5Só isso pode ser percebido por mais um instante. 6Nesse momento, os símbolos desapareceram e tudo o que pensaste ter feito sumiu por completo da mente que Deus sabe ser o Seu único Filho para sempre.

12. 1Não há condenação nele. 2Ele é perfeito em sua santidade. 3Não precisa de pensamentos de misericórdia. 4Quem poderia lhe dar dádivas quando tudo é seu? 5E quem poderia sonhar em oferecer o perdão ao Filho da Própria Impecabilidade, tão parecido com Aquele de Quem é Filho, que contemplar o Filho é não perceber nada mais e conhecer apenas o Pai? 6Nessa visão do Filho, tão breve que nem um instante decorre entre essa única visão e a própria intemporalidade, tens a visão de ti mesmo e, então, desapareces para sempre em Deus.

13. 1Hoje nos aproximamos ainda mais do fim de todas as coisas que ainda se interpõem entre essa visão e o nosso modo de ver. 2E estamos alegres por termos vindo até aqui e reconhecido que Aquele Que nos trouxe aqui não nos abandonará agora. 3Pois Ele quer dar-nos a dádiva que Deus nos deu por Seu intermédio no dia de hoje. 4Agora é a hora da tua libertação. 5A hora já veio. 6A hora veio hoje.