Um Curso
em Milagres

Edição online autorizada
Livro de Exercícios

LIÇÃO 7

Eu vejo só o passado.

1. 1É particularmente difícil acreditar nessa ideia a princípio. 2No entanto, é o fundamento racional para todas as precedentes.
3É a razão pela qual nada do que vês significa coisa alguma.
4É a razão pela qual deste a tudo o que vês todo o significado que tem para ti.
5É a razão pela qual não compreendes coisa alguma do que vês.
6É a razão pela qual os teus pensamentos não significam coisa alguma e são como as coisas que vês.
7É a razão pela qual nunca estás transtornado pela razão que imaginas.
8É a razão pela qual estás transtornado por ver algo que não existe.

2. 1Ideias velhas sobre o tempo são muito difíceis de serem mudadas porque tudo aquilo em que acreditas tem as suas raízes no tempo e depende de não aprenderes essas novas ideias sobre ele. 2No entanto, é precisamente por isso que precisas de novas ideias sobre o tempo. 3Essa primeira ideia sobre ele não é realmente tão estranha quanto possa parecer de início.

3. 1Olha para uma xícara, por exemplo. 2Vês uma xícara, ou estás meramente revendo as tuas experiências passadas de pegar uma xícara, estar sedento, beber, sentir a borda de uma xícara contra os teus lábios, tomar café, e assim por diante? 3E as tuas reações estéticas em relação à xícara também não estão baseadas em experiências passadas? 4De que outra maneira saberias se, ao deixá-la cair, esse tipo de xícara quebraria ou não? 5O que sabes sobre essa xícara exceto o que aprendeste no passado? 6Exceto pelo teu aprendizado passado, não terias nenhuma ideia do que é essa xícara. 7Então, será que realmente a vês?

4. 1Olha à tua volta. 2Isso é igualmente verdadeiro para o que quer que seja que olhes. 3Reconhece isso aplicando a ideia para o dia de hoje indiscriminadamente a qualquer coisa que capte o teu olhar. 4Por exemplo:

5Eu vejo só o passado neste lápis.
6Eu vejo só o passado neste sapato.
7Eu vejo só o passado nesta mão.
8Eu vejo só o passado naquele corpo.
9Eu vejo só o passado naquele rosto.

5. 1Não te detenhas em nada em particular, mas lembra-te de não omitir nada especificamente. 2Dá uma olhada rápida em cada sujeito e então passa para o seguinte. 3Três ou quatro períodos de prática, de cerca de um minuto cada um, serão suficientes.