Um Curso
em Milagres

Edição online autorizada
Livro de Exercícios

LIÇÃO 23

Eu posso escapar do mundo que vejo desistindo dos pensamentos de ataque.

1. 1A ideia de hoje contém a única saída para o medo que terá sucesso. 2Nada mais funcionará, tudo o mais é sem significado. 3Mas esse caminho não pode falhar. 4Cada pensamento que tens constitui algum segmento do mundo que vês. 5Portanto, é com os teus pensamentos que nós temos que trabalhar, se é que a tua percepção do mundo vai ser mudada.

2. 1Se a causa do mundo que vês são pensamentos de ataque, tens que aprender que são esses pensamentos que não queres. 2Não há sentido em lamentar o mundo. 3Não há sentido em tentar mudar o mundo. 4Ele é incapaz de mudar, porque é meramente um efeito. 5Mas, de fato, há sentido em mudar os teus pensamentos sobre o mundo. 6Aqui estás mudando a causa. 7O efeito mudará automaticamente.

3. 1O mundo que vês é um mundo vingativo e tudo nele é um símbolo de vingança. 2Cada uma das tuas percepções da “realidade externa” é uma representação pictórica dos teus próprios pensamentos de ataque. 3Cabe realmente perguntar se isso pode ser chamado de “ver”. 4Não seria fantasia uma palavra melhor para tal processo e alucinação um termo mais apropriado para o resultado?

4. 1Tu vês o mundo que tens feito, mas não te vês como aquele que faz as imagens. 2Não podes ser salvo do mundo, mas podes escapar da sua causa. 3É isso o que a salvação significa, pois onde está o mundo que vês quando a sua causa se foi? 4A visão já mantém uma substituição para tudo o que pensas que vês agora. 5A beleza pode iluminar as tuas imagens e assim transformá-las de tal modo que tu as amarás, embora tenham sido feitas de ódio. 6Pois não as estarás fazendo sozinho.

5. 1A ideia para o dia de hoje introduz o pensamento de que não estás preso numa armadilha ao mundo que vês, pois a sua causa pode ser mudada. 2Essa mudança requer, em primeiro lugar, que a causa seja identificada e em seguida abandonada de forma que possa ser substituída. 3Os dois primeiros passos desse processo requerem a tua cooperação. 4O último, não. 5As tuas imagens já foram substituídas. 6Ao dar os dois primeiros passos verás que isso é assim.

6. 1Além de usá-la ao longo do dia, quando a necessidade surgir, cinco períodos de prática são requeridos para a aplicação da ideia de hoje. 2Ao olhar à tua volta, primeiro repete lentamente a ideia para ti mesmo e depois fecha os olhos e dedica mais ou menos um minuto a examinar a tua mente, buscando tantos pensamentos de ataque quantos te ocorrerem. 3À medida que cada um deles cruzar a tua mente, dize:

4Eu posso escapar do mundo que vejo desistindo dos pensamentos de ataque sobre ______.

5Mantém em mente cada pensamento de ataque ao dizer isso, depois descarta-o e passa ao seguinte.

7. 1Durante os períodos de prática, certifica-te de incluir tanto os pensamentos em que atacas quanto aqueles em que és atacado. 2Os seus efeitos são exatamente os mesmos porque ambos são exatamente os mesmos. 3Tu ainda não reconheces isso e, nesse momento, pede-se apenas que os trates como se fossem os mesmos nos períodos de prática de hoje. 4Nós ainda estamos no estágio de identificar a causa do mundo que vês. 5Quando tu finalmente aprenderes que pensamentos nos quais atacas ou nos quais és atacado não são diferentes, estarás pronto para deixar que a causa se vá.