Um Curso
em Milagres

Edição online autorizada
Livro de Exercícios

Parte II

Introdução

1. 1Agora as palavras significarão pouco. 2Nós as usamos apenas como guias dos quais já não dependemos. 3Pois agora buscamos unicamente a experiência direta com a verdade. 4As lições que restam são meras introduções para os momentos em que deixaremos o mundo da dor e entraremos na paz. 5Agora começamos a alcançar a meta que esse curso estabeleceu e a encontrar o fim para o qual a nossa prática sempre esteve dirigida.

2. 1Agora procuramos deixar que o exercício seja apenas um começo. 2Pois esperamos em serena expectativa pelo nosso Deus e Pai. 3Ele prometeu que Ele Próprio daria o último passo. 4E temos certeza de que as Suas promessas são cumpridas. 5Já percorremos uma grande parte da estrada e agora esperamos por Ele. 6Continuaremos a passar algum tempo com Ele de manhã e à noite, tanto quanto nos fizer felizes. 7Agora não consideraremos o tempo uma questão de duração. 8Nós usaremos o tempo de que precisarmos para o resultado que desejamos. 9Tampouco nos esqueceremos de pensar Nele a cada hora do dia, chamando Deus quando precisarmos Dele nos momentos em que nos sentirmos tentados a esquecer a nossa meta.

3. 1Nos próximos dias continuaremos com um pensamento central e usaremos esse pensamento para dar início aos nossos momentos de descanso e para acalmar as nossas mentes quando necessário. 2Mas não nos contentaremos só com a simples prática nos instantes santos que restam para concluir o ano que demos a Deus. 3Diremos algumas palavras simples de boas-vindas e esperaremos que o nosso Pai Se revele, conforme prometeu. 4Nós O chamamos e Ele prometeu que o Seu Filho não ficaria sem resposta quando invocasse o Seu Nome.

4. 1Agora, vamos a Ele só com o Seu Verbo em nossas mentes e nossos corações e esperamos que Ele dê o passo em nossa direção que, através da Sua Voz, Ele disse que não deixaria de dar quando O convidássemos a fazê-lo. 2Ele não deixou o Seu Filho em toda a sua loucura, nem traiu a sua confiança Nele. 3A Sua fidelidade não Lhe valeu o convite que Ele busca para nos fazer felizes? 4Nós faremos o convite e este será aceito. 5E, assim, agora o nosso tempo será passado com Ele. 6Pronunciamos as palavras do convite que a Sua Voz sugere e esperamos que Ele venha a nós.

5. 1Agora, o momento da profecia é cumprido. 2Agora todas as antigas promessas são mantidas e plenamente cumpridas. 3Não há mais nenhum passo que o tempo separe da sua realização. 4Pois agora não podemos falhar. 5Senta-te silenciosamente e espera o teu Pai. 6Ele quer vir a ti quando tiveres reconhecido que essa é a tua vontade. 7E nunca poderias ter chegado até aqui se não tivesses visto, mesmo indistintamente, que essa é a tua vontade.

6. 1Estou tão perto de ti que não podemos fracassar. 2Pai, nós Te oferecemos esses momentos santos em gratidão Àquele Que nos ensinou como deixar o mundo da tristeza em troca do seu substituto, que nos é dado por Ti. 3Já não olhamos para trás agora. 4Olhamos para frente, com os nossos olhos fixos no fim da jornada. 5Aceita essas nossas pequenas dádivas de gratidão, pois pela visão de Cristo contemplamos um mundo além daquele que fizemos e aceitamos esse mundo para substituir inteiramente o nosso.

7. 1E agora aguardamos em silêncio, sem medo e certos da Tua vinda. 2Buscamos encontrar o nosso caminho seguindo o Guia que nos enviaste. 3Não sabíamos o caminho, mas Tu não nos esqueceste. 4E sabemos que não nos esquecerás agora. 5Pedimos apenas que as Tuas antigas promessas sejam cumpridas, como é Tua Vontade cumpri-las. 6Ao pedirmos isso, a nossa vontade é a Tua. 7O Pai e o Filho, Cuja santa Vontade criou tudo o que existe, em nada podem fracassar. 8Com essa certeza, empreendemos esses últimos passos em Tua direção e descansamos confiantes no Teu Amor, que não fracassará junto ao Filho que Te invoca.

8. 1E assim damos início à última parte deste ano santo que passamos juntos em busca da verdade e de Deus, Que é o único Criador da verdade. 2Achamos o caminho que Ele escolheu para nós e escolhemos segui-lo como Ele queria que fizéssemos. 3A Sua Mão nos amparou. 4Os Seus Pensamentos iluminaram a escuridão das nossas mentes. 5O Seu Amor chamou por nós incessantemente desde o início dos tempos.

9. 1Desejamos que Deus fracassasse em ter o Filho que Ele criou para Si Mesmo. 2Quisemos que Deus Se modificasse e que Se transformasse no que queríamos fazer Dele. 3E acreditamos que os nossos loucos desejos fossem a verdade. 4Estamos felizes, agora, por tudo isso ter-se desfeito e já não pensamos que as ilusões sejam verdadeiras. 5A memória de Deus desponta nos vastos horizontes de nossas mentes. 6Mais um momento e ela surgirá outra vez. 7Mais um momento e nós, os Filhos de Deus, estaremos a salvo em casa, onde Ele quer que estejamos.

10. 1Agora, a necessidade da prática está quase no fim. 2Pois nessa parte final, passaremos a compreender que precisamos apenas chamar a Deus e todas as tentações desaparecerão. 3Ao invés de palavras, basta sentirmos o Seu Amor. 4Ao invés de orações, basta invocarmos o Seu Nome. 5Ao invés de julgar, basta nos aquietarmos e deixarmos que todas as coisas sejam curadas. 6Aceitaremos o modo como o plano de Deus chegará ao fim, assim como recebemos o modo como começou. 7Agora ele está completo. 8Este ano nos trouxe à eternidade.

11. 1Conservaremos ainda uma utilidade para as palavras. 2De vez em quando, instruções sobre um tema de especial pertinência introduzir-se-ão nas nossas lições diárias e nos períodos sem palavras de profunda experiência que se seguirão. 3Esses pensamentos especiais devem ser revisados a cada dia e cada um deve continuar até que te sejam dados os pensamentos seguintes. 4Deves lê-los com vagar e refletir sobre eles por algum tempo antes de um dos abençoados instantes santos do dia. 5Damos a primeira dessas instruções agora.